Skip to content

Gestão Empresarial: um futuro promissor

Gestão Empresarial

FORMAÇÃO E PRÁTICA PROFISSIONAL

·        A educação técnica tem o objetivo de capacitar o estudante com conhecimentos teóricos e práticos em diversas atividades do setor produtivo. Um de seus propósitos é o acesso imediato ao mercado de trabalho, além da perspectiva de requalificação ou mesmo reinserção no mercado.

·        O curso tem como finalidade qualificar profissionais para a inserção no mercado de trabalho, desenvolvendo a criatividade e o espírito empreendedor, levando-o a uma adaptação aos novos desafios empresariais de nossos tempos, além de desenvolver uma visão competitiva e mercadológica do seu segmento para o trabalho focado em resultado, qualidade e eficiência.

·        MÉDIO E TÉCNICO AO MESMO TEMPO – No Instituto Nossa Senhora da Glória o aluno pode também estudar de forma integral frequentando o ensino médio e a educação técnica ao mesmo tempo.

·        DEMANDA REGIONAL – Os cursos visam atender a demanda regional que é alimentada pela indústria do Petróleo e que encontra-se em franco desenvolvimento, com inúmeras empresas nacionais, multinacionais e estrangeiras já instaladas na cidade e região.

ÁREAS DE ATUAÇÃO 

·        Planejamento

·        Logística

·        Contábil

·        Financeira

·        Marketing pessoal

·        Gerenciamento de projetos

COMPETÊNCIAS DO TÉCNICO EM GESTÃO

·        Identificar e interpretar as diretrizes do planejamento estratégico, do planejamento tático e do plano diretor aplicáveis à gestão organizacional;

·        Identificar as estruturas orçamentárias e societárias das organizações e relacioná-las com os processos de gestão específicos;

·        Interpretar resultados de estudos de mercado, econômicos ou utilizar os instrumentos de planejamento, bem como executar, controlar e avaliar os procedimentos dos ciclos: Pessoal; Recursos materiais; Tributário; Financeiro; Contábil; Patrimônio; Seguros; Produção; Sistemas de informações.

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL 
Qualificação profissional é a preparação do cidadão por meio de uma formação mais rápida e específica. 
É considerada um complemento da educação formal e ideal para quem precisa entrar rapidamente no mercado de trabalho ou ainda para quem precisa aprimorar suas funções no mercado de trabalho. 
Nos cursos do Castelo o aluno pode escolher a qualificação que deseja fazer, ele tem a alternativa de cursar somente uma opção e receber certificado de qualificação ou ainda cursar todas as opções do curso e receber o certificado de técnico.

·        Logística onshore e offshore – inclusive área de embarque de pessoas e equipamentos

·        Contabilidade

·        Gerenciamento Financeiro e Tributário

·        Marketing

·        Gestão de pessoas

·        Gerenciamento de projetos off-shore

ESTÁGIO
Os estágios, em suas diversas modalidades, são realizados em locais que tenham efetivas condições de proporcionar aos alunos experiências profissionais ou de desenvolvimento sócio-cultural ou científico, pela participação em situações reais de vida e de trabalho no seu meio.

·        Toda atividade de estágio será curricular e supervisionada;

·        O estágio poderá ser realizado no ambiente da própria escola desde que esta possua as condições suficientes para sua efetivação;

·        A Supervisão de estágio será realizada pelo Coordenador Técnico de cada curso.

·        A matriz curricular do curso de educação profissional indicará a carga horária mínima a ser cumprida, quando o estágio profissional for obrigatório para o aluno.

·        O aluno que comprovar exercer ou ter exercido funções correspondentes às competências profissionais desenvolvidas à luz do perfil profissional de conclusão do curso, poderá ser dispensado, no todo ou em parte, do cumprimento da carga horária mínima do estágio obrigatório, mediante avaliação pela escola.

·        O estágio profissional obrigatório poderá ser desenvolvido em etapa posterior aos demais componentes curriculares, desde que previsto no plano do respectivo curso e desde que o aluno esteja matriculado, conforme disposto na Legislação vigente.

Fonte: http://www.insgmacae.com.br/2011/index.php?option=com_content&view=article&id=20&Itemid=60

 

Perfil Profissional do Tecnólogo em Gestão Empresarial (Processos Gerenciais)

 

        O Tecnólogo em Gestão Empresarial (Processos Gerenciais) elabora e implementa planos de negócios, utilizando métodos e técnicas de gestão na formação e organização empresarial especificamente nos processos de comercialização, suprimento, armazenamento, movimentação de materiais e no gerenciamento de recursos financeiros e humanos. A habilidade para lidar com pessoas, capacidade de comunicação, trabalho em equipe, liderança, negociação, busca de informações, tomada de decisão em contextos econômicos, políticos, culturais e sociais distintos, são requisitos importantes a esse profissional.
Áreas de atuação
Os profissionais formados podem atuar tanto em âmbito nacional, como gestor, em razão da formação generalista e/ou polivalente, como em âmbito estadual com as competências específicas para atuar nas peculiaridades da economia estadual/regional nas seguintes possibilidades:
• em seu próprio negócio (consultoria, turismo, comércio, indústria etc.);
• em pequenas empresas;
• na continuidade de empresas familiares, modernizando-as;
• nas médias empresas da região;
• no setor público;
• nas entidades particulares, tais como: cooperativas, associações, dentre outras.

Fonte: http://www.fateccruzeiro.edu.br/graduacao_perfil3.html

Mercado

A formação profissional é, cada vez mais, um diferencial para conquistar um lugar no mercado de trabalho. O profissional graduado em Gestão Empresarial (Tecnologia em Processos Gerenciais) possui diversas oportunidades de atuação gerencial, seja em empresas privadas ou públicas, de todos os portes e ramos de atuação, em áreas como: Recursos Humanos, Marketing, Finanças, Logística, entre outras, com capacidade empreendedora e administrativa, dinâmica e inovadora, para atuar em equipe e com comportamento ético pautado em ações pró-ativas com responsabilidade social e ambiental.

E uma das vantagens do curso é que mesmo tendo uma duração menor, o graduado tem, também, direito ao registro profissional no CRA (Conselho Regional de Administração).

Fonte: http://www.simonsen.br/cursos/gestao/mercado.php

Objetivos

– Capacitar profissionais na gestão de empresas e organizações, com ou sem fins lucrativos, dotando-os de conhecimentos fundamentais em finanças, operações, marketing e gestão de pessoas, propiciando aos participantes uma visão e conhecimentos atualizados, necessários para a atuação empreendedora em um ambiente de negócios globalizado e extremamente competitivo; 
– incentivar a pesquisa e o debate das questões atuais e relevantes na gestão de empresas, propiciando a integração entre questões práticas de mercado e aprimoramento acadêmico, dentro de uma visão holística e humana, ética, de responsabilidade social e de respeito pelo meio ambiente (crescimento sustentável). 

Público-Alvo

– Graduados em Administração, Direito, Engenharia, Análise de Sistemas, Economia e Ciências Contábeis; 
– profissionais de formações diversas, com graduação concluída há mais de cinco anos (inclusive em Administração de Empresas, Comércio Exterior e Logística/Serviços), que visam atualização, especialização e/ou qualificação.

Fonte: http://www.puc-campinas.edu.br/pos/lato/curso.aspx?id=20

 

Valorização da arquitetura no Brasil – Grupo 2

Projeto quer valorizar monumentos arquitetônicos

Tamanho da fonte: 

 

Em meio à retilínea e cinza arquitetura dos modernos arranha-céus que infestam a cidade, nos bairros mais antigos resistem sinuosas construções, ora moldadas em ferro, ora repletas de delicados detalhes em rococó. Prédios seculares que desenham a fisionomia do centro histórico: o colonial do período barroco e a arquitetura eclética da Época da Borracha. Construções que compõem sítios de preservação patrimonial de singular beleza num registro eloquente de quase quatro séculos de história. Mas quanto dessa memória, que encontra nas antigas construções testemunhas veementes, dialoga com a Belém de agora? “Este patrimônio encontra-se constantemente ameaçado e sua história é praticamente desconhecida, sobretudo pela geração mais jovem da população. A ausência de um trabalho educacional efetivo nas escolas sobre a necessidade de preservação do nosso rico patrimônio material agrava ainda mais o processo de alienação do cidadão da sua própria história”, analisa Armando Sobral, artista visual e coordenador de uma iniciativa que se propõe a resgatar parte da história da Belém de outrora.

Realizado pelo Grupo RBA de Comunicação em parceria com a VALE, o projeto “A Era do Ferro no Pará” aposta no acesso à informação e na educação como forma de despertar valores éticos, de cidadania e de responsabilidade coletiva no trato com a memória e o bem públicos, num esforço de valorização da identidade cultural da gente daqui.

Maquetes rememoram Belle Époque

Para estimular o público a reconhecer nas antigas construções a sua própria história e de sua cidade, a proposta é aproximar os prédios antigos o máximo possível: o leitor poderá tê-los em casa, olhá-los de perto. O projeto, que prevê uma extensa programação de atividades educacionais, culminará com a publicação de doze fascículos com textos sobre a Belém da Belle Epóque, além de maquetes para serem montadas pela população, miniaturas dos mais representativos exemplares da arquitetura do ferro. A expectativa é distribuir cerca de 450 mil maquetes.

“O projeto possibilita à população conhecer de maneira lúdica, montando suas próprias maquetes, a arquitetura histórica do Pará do período da borracha. Seguramente, é o mais abrangente projeto de educação patrimonial já realizado tanto pelo alcance de público, quanto pelo programa educativo”, defende Sobral.

Projeto convoca estudantes de arquitetura

A primeira fase do projeto começa no dia 9 de março com o trabalho de pesquisa de nove prédios e elementos que representam a arquitetura do ferro em Belém, e ainda o estudo do Farol de Salinas: Mercado de Peixe, Mercado de Carne, Gasômetro, Chalé de Ferro da UFPA, Anexo da Escola de Governo; Galpão das Docas; Caixa d’Água de São Braz; Relógio do Ver-o-Peso e poste; Coreto da Praça da República.

Num fomento à formação de novos profissionais, o projeto selecionará dez estudantes de arquitetura para compor a equipe de trabalho na elaboração das maquetes em papel, que serão destinadas aos leitores do Diário do Pará na forma de encartes. As inscrições podem ser feitas no Museu da UFPA de segunda a quarta, das 9h30 às 12h00.

Os estudantes contarão com o laboratório de maquetes onde serão analisados os prédios e produzidas as maquetes. Haverá ainda um ciclo de palestras sobre a arquitetura histórica de Belém e a preservação da nossa memória para as futuras gerações, “Belém, passado e futuro”.

veja mais no: http://diariodopara.diarioonline.com.br/N-152204-PROJETO+QUER+VALORIZAR+MONUMENTOS+ARQUITETONICOS++.html

Hello world!

Welcome to WordPress.com. After you read this, you should delete and write your own post, with a new title above. Or hit Add New on the left (of the admin dashboard) to start a fresh post.

Here are some suggestions for your first post.

  1. You can find new ideas for what to blog about by reading the Daily Post.
  2. Add PressThis to your browser. It creates a new blog post for you about any interesting  page you read on the web.
  3. Make some changes to this page, and then hit preview on the right. You can always preview any post or edit it before you share it to the world.